Adicione aos Favoritos
Salvar ícone no telefone

Primeira consulta com um cardiologista: como se preparar e que perguntas fazer se você acha que tem arritmia

Visitar o cardiologista regularmente é essencial para monitorar a saúde do coração, especialmente se você tiver detectado irregularidades nos batimentos por meio da verificação de pulso ou tiver sentido algum desconforto no dia a dia, como falta de ar ou palpitações.

No entanto, mesmo sem perceber sintomas de arritmia, é importante realizar visitas anuais ao médico para identificar o quanto antes possíveis mudanças. "Muitas pessoas têm problemas cardíacos de nascença ou desenvolvem no decorrer da vida doenças assintomáticas, em que não se sente nenhum efeito, então é necessário realizar check-ups regulares, especialmente a partir dos trinta anos", explica o cardiologista Marcel Coloma.

Para te ajudar a aproveitar melhor sua visita ao médico, reunimos abaixo o que você pode esperar da consulta e as principais perguntas para fazer e responder ao cardiologista.

O que o cardiologista pode perguntar durante a consulta?

Em um primeiro contato com o cardiologista, o médico precisa saber se algum incômodo específico te levou a agendar a consulta. "As queixas mais comuns são dor no peito, falta de ar, palpitações e aceleração do coração. Muitas pessoas também vão ao consultório quando descobrem que têm pressão alta", afirma Dr. Coloma. Se suspeitar de uma arritmia, realize nosso teste para avaliar a pontuação dos seus sintomas.
Você também deve estar preparado para responder outras perguntas sobre sua saúde para que o profissional tenha um panorama mais completo do seu histórico de saúde. Alguns exemplos são:

  • Se já teve alguma internação ou diagnóstico prévio de problemas no coração, diabetes, colesterol alto, asma ou outro quadro;
  • Se sua família tem histórico de doenças como pressão alta, colesterol alto, infarto, derrame cerebral e diabetes, especialmente entre parentes de primeiro grau;
  • Como foi o momento em que percebeu a arritmia: se estava dormindo, se estava praticando exercícios, se foram episódios súbitos, quanto tempo duraram, se foram acompanhados de outros sintomas e se foi preciso ir ao hospital ou tomar algum medicamento;
  • Se você fuma ou consome bebidas alcoólicas;
  • Se faz uso contínuo de algum medicamento e com que frequência;
  • Se tem alergia a algum medicamento.

O que perguntar ao cardiologista na consulta?

Se você agendou a visita ao cardiologista para conversar sobre uma arritmia, também deve aproveitar a consulta como uma oportunidade para tirar dúvidas sobre as possibilidades de tratamento, efeitos colaterais ou qualquer outra questão a respeito da fibrilação atrial (a forma mais comum de arritmia cardíaca, em que batimentos irregulares e em frequência acelerada dificultam a circulação sanguínea). Mesmo perguntas básicas sobre o quadro podem te ajudar a entendê-lo melhor: 

  • O que pode causar fibrilação atrial?
  • É possível prevenir a fibrilação atrial?
  • Quais exames detectam fibrilação atrial?
  • A fibrilação atrial pode causar um AVC?
  • Quais os riscos da fibrilação atrial?
  • Fibrilação atrial tem cura? Quais são as opções de tratamento para o meu caso?
  • Será preciso fazer uma cirurgia para tratar a fibrilação atrial?
  • Com que frequência preciso voltar ao consultório do cardiologista depois de recuperado? 

Após a consulta, lembre-se de seguir todas as recomendações do médico para lidar com seu quadro e não se esqueça de agendar a consulta de retorno conforme orientado. Para saber como garantir um atendimento seguro durante a consulta em um cenário de pandemia de COVID-19, visite o portal Minha Saúde Não Pode Esperar.

Profissional consultado: Dr. Marcel Coloma - Cardiologista - CRM/RJ 52-78085-5

164785-210118 ©Johnson & Johnson do Brasil Indústria e Comércio de Produtos para Saúde Ltda, 2021.
As informações deste material destinam-se unicamente como auxílio geral educativo. Sempre busque a orientação de um profissional de saúde qualificado.
Johnson & Johnson Medical Brasil, uma divisão Johnson & Johnson do Brasil Indústria e Comércio de Produtos de Saúde Ltda. Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 Complexo JK - Bloco B, São Paulo/SP, CEP 04543-011 Responsável técnico: Daniela Godoy Pantalena - CRF-SP nº 53.496