Opções de tratamento para o gerenciamento da FA

A estratégia de tratamento inicial para os pacientes com FA inclui a detecção e o tratamento das principais complicações e dos fatores de risco cardiovascular, incluindo acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca. O tratamento precoce é importante, tendo em vista que pode melhorar a expectativa de vida e a qualidade de vida do paciente.1,2 As opções de tratamento para o controle da FA em longo prazo incluem terapia para evitar acidentes vasculares cerebrais, terapia para o controle da frequência e estratégias para o controle do ritmo. 

atrial fibrillation treatment

O tratamento precoce das expectativas do paciente é primordial, em particular quando os benefícios da terapia não são sentidos diretamente, como no caso de terapias para a prevenção de acidentes vasculares cerebrais.

Uma explicação clara do papel e dos benefícios de cada tratamento, bem como dos resultados esperados, é vital para a prevenção das expectativas infundadas do paciente, otimizar a aderência ao tratamento e melhorar a qualidade de vida1

O tratamento precoce é importante, tendo em vista que pode melhorar a expectativa de vida e a qualidade de vida do paciente.2,3

af treatment

Avaliando o risco cardiovascular 

Os pacientes com FA são avaliados em relação aos fatores de risco cardiovasculares e às principais complicações relacionadas à doença, incluindo:2,3

  • Acidente vascular cerebral
  • Diabetes mellitus
  • Insuficiência cardíaca
  • Obesidade
  • Hipertensão
  • Apneia obstrutiva do sono
  • Valvopatia
  • Nefropatia crônica

As estratégias para o tratamento dos fatores de risco cardiovasculares e do risco de um acidente vascular cerebral da FA incluem2,3,4

Após o risco cardiovascular ter sido avaliado, as opções de tratamento são:

Terapia para a prevenção de acidentes vasculares cerebrais

Terapia para o controle da frequência

Terapias para o controle do ritmo (tanto farmacológicas quanto cirúrgicas, ablação com cateter e cirúrgica)

Abordagem integrada e estruturada para atendimento ao paciente e gerenciamento de FA

O tratamento geral da doença foca no controle da FA, na melhora dos sintomas e na redução das principais complicações. As diretrizes recomendam uma abordagem integrada e estruturada para os cuidados do paciente e o tratamento da FA, que envolve equipes multidisciplinares de médicos, profissionais de saúde não especialistas e profissionais de saúde aliados, que posicionam os pacientes em um papel central na tomada de decisões.

Ler Mais

Referências

1. Kirchhof P, Benussi S, Kotecha D, Ahlsson A, Atar D et al. (2016) 2016 ESC Guidelines for the management of atrial fibrillation developed in collaboration with EACTS. Eur Heart J 37 (38): 2893-2962.
2. January CT, Wann LS, Alpert JS et al (2014) 2014 AHA/ACC/HRS guideline for the management of patients with atrial fibrillation: executive summary: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on practice guidelines and the Heart Rhythm Society. Circulation. 2;130(23):2071-104.
3. January CT et al. (2019) 2019 AHA/ACC/HRS Focused Update of the 2014 AHA/ACC/HRS Guideline for the Management of Patients With Atrial Fibrillation Circulation - in print.
4. Kühlkamp V, Bosch R, Mewis C, Seipel L (2002). Use of beta-blockers in atrial fibrillation. Am J Cardiovasc Drugs. 2002;2(1):37-42.
5. Al-Khatib SM, Allen LaPointe NM, Chatterjee R, (2014) Rate- and rhythm-control therapies in patients with atrial fibrillation: a systematic review. Ann Intern Med. 160(11):760-73.
6. Kirchhof P et al. (2012) Short-term versus long-term antiarrhythmic drug treatment after cardioversion of atrial fibrillation (Flec-SL): a prospective, randomised, open-label, blinded endpoint assessment trial. Lancet. 2012 Jul 21;380(9838):238-46. doi: 10.1016/S0140-6736(12)60570-4. Epub 2012 Jun 18.
7. Khan IA, (2003) Oral loading single dose flecainide for pharmacological cardioversion of recent-onset atrial fibrillation. Int J Cardiol. 87(2-3):121-8.
8. Chevalier P, Durand-Dubief A, Burri H, Cucherat M, Kirkorian G, Touboul P. (2003) Amiodarone versus placebo and class Ic drugs for cardioversion of recent-onset atrial fibrillation: a meta-analysis. J Am Coll Cardiol. 41(2):255-62.
9. Letelier LM, Udol K, Ena J, Weaver B, Guyatt GH (2003) Effectiveness of amiodarone for conversion of atrial fibrillation to sinus rhythm: a meta-analysis Arch Intern Med. 2003 Apr 14;163(7):777-85.
10. Thomas SP, et al. (2004) Rapid loading of sotalol or amiodarone for management of recent onset symptomatic atrial fibrillation: a randomized, digoxin-controlled trial. Am Heart J. 2004 Jan;147(1):E3.
11. Vijayalakshmi K, et al. (2006) A randomized trial of prophylactic antiarrhythmic agents (amiodarone and sotalol) in patients with atrial fibrillation for whom direct current cardioversion is planned. Am Heart J. 2006 Apr;151(4):863.e1-6.
12. Singh BH, et al. (2005) Amiodarone versus sotalol for atrial fibrillation. N Engl J Med. 2005 May 5;352(18):1861-72.
13.Roy D, et al. (2008) Vernakalant hydrochloride for rapid conversion of atrial fibrillation: a phase 3, randomized, placebo-controlled trial. Circulation. 2008 Mar 25;117(12):1518-25. doi: 10.1161/CIRCULATIONAHA.107.723866. Epub 2008 Mar 10.
14. Kowey PR, et al. (2009) Vernakalant hydrochloride for the rapid conversion of atrial fibrillation after cardiac surgery: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Circ Arrhythm Electrophysiol. 2009 Dec;2(6):652-9. doi: 10.1161/CIRCEP.109.870204.
15. Camm AJ, Capucci A, Hohnloser SH (2011) A randomized active-controlled study comparing the efficacy and safety of vernakalant to amiodarone in recent-onset atrial fibrillation. J Am Coll Cardiol. 2011 Jan 18;57(3):313-21.
16. Bash LD, Buono JL, Davies GM (2012) Systematic review and meta-analysis of the efficacy of cardioversion by vernakalant and comparators in patients with atrial fibrillation Cardiovasc Drugs Ther. 26(2):167-79.
17. https://emedicine.medscape.com/article/151066-guidelines#g2
18. Calkins H, Hindricks G, Cappato R, Kim YH, Saad EB et al. (2017) 2017 HRS/EHRA/ECAS/APHRS/SOLAECE expert consensus statement on catheter and surgical ablation of atrial fibrillation. Heart Rhythm 14 (10): e275-e444.

Aviso Legal: As informações apresentadas aqui não se destina como aconselhamento médico, ou para ser usada para o diagnóstico médico ou tratamento. Por favor, fale com seu médico se você tiver alguma dúvida.

As marcas comerciais de terceiros usadas neste documento são de propriedade de seus respectivos proprietários.

117510-190627